sexta-feira, 25 de junho de 2010

Um ano depois, morte de Michael Jackson ainda é mistério


Los Angeles (EUA), 25 jun (EFE).- Um ano se passou e as incógnitas sobre a morte de Michael Jackson são mantidas, enquanto a acusação e os familiares do artista, envolvidos em um interminável processo judicial, buscam um culpado.

Hoje, no primeiro aniversário da morte do "rei do pop", ainda não estão claras as circunstâncias do seu falecimento, mas a figura do médico pessoal do artista, Conrad Murray, presente nos últimos instantes de vida do cantor, está na mira das suspeitas. Murray foi acusado formalmente de homicídio involuntário.

No dia 23 de agosto, começa a audiência preliminar sobre o caso, que pode se prolongar por uma semana. O juiz decidirá se deve ir a julgamento, uma decisão que vem sendo adiada há meses.

Há poucos dias, no dia 14 de junho, o juiz Michael Pastor, da Corte Superior de Los Angeles, opinou que por enquanto Murray seguiria exercendo sua profissão na Califórnia, apesar do pedido da acusação de inabilitá-lo até que ele fosse julgado.

Pastor esclareceu que essa decisão já tinha sido tomada em fevereiro por seu colega Keith Schwartz, que também tirou de Murray o poder de receitar calmantes e anestésicos.

O "rei do pop" morreu no dia 25 de junho de 2009 devido a uma intoxicação aguda de remédios, especialmente do anestésico de uso hospitalar Propofol.

Murray confessou ter receitado ao cantor esse sedativo, que ajuda a dormir, mas manteve que não fez nada improcedente que provocasse a morte do artista.

No entanto, em março apareceram testemunhas-chave que levantaram dúvidas em torno da declaração do médico.

Alberto Alvarez, diretor de logística de Michael para a turnê "This is It", foi uma das pessoas que viram o cantor pouco antes de morrer. Ele disse ter visto Michael com a boca meio aberta, os olhos abertos e aparentemente inconsciente.

Segundo sua declaração, o médico trabalhou freneticamente para salvar a vida do artista e até tentou a respiração boca a boca.

Conforme Miranda Sevcik, porta-voz da defesa, essas declarações foram de "táticas ridículas" por parte da acusação.

A Promotoria de Los Angeles acusou Murray em fevereiro de ter cometido homicídio involuntário. Ele foi declarado inocente e lhe foi imposta uma fiança de US$ 75 mil.

Murray foi acusado de ter atuado "fora da lei" e sem a devida "precaução e cautela" quando receitou ao cantor os medicamentos que acabaram com sua vida no dia 25 de junho de 2009.

No entanto, foi destacado que o doutor atuou "sem malícia", por isso seu comportamento não foi considerado um "crime grave".

As autoridades disseram que Murray será condenado a uma pena máxima de quatro anos de prisão.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Mestrado da Vida

Meninas será que eu consigo chegar lá?

O QUE FAZ UM PEDAGOGO NA EMPRESA?

Pedagogia

O CURSO DE PEDAGOGIA

O pedagogo, na sociedade em que vivemos passa a atuar como educador social em empresas, hospitais, ONGs, associações, igrejas, eventos, emissoras de transmissão (rádio e Tv), formando atualmente, um novo panorama de ação deste profissional, que ao atravessar a divisória da escola, invalida preconceitos e idéias de que o pedagogo está apto para exercer suas funções apenas na sala de aula. Nos dias atuais o lema é de que onde houver uma prática educativa, se instala uma ação pedagógica. O processo de ensino-aprendizagem é vivenciado não somente dentro da escola, mas é uma ação que acontece em todo e qualquer setor da sociedade, que se caracteriza como a sociedade do conhecimento, porque a educação formal e a não formal caminham paralelamente e tornam a educação o principal instrumento contra a desigualdade social.


Pedagogia se refere à arte, ciência e profissão de ensinar. O curso de Pedagogia tem sua origem vinculada à Faculdade Nacional de Filosofia, Ciências e Letras e à de Educação, criada em 1937. A licenciatura em Pedagogia, nos termos das diretrizes curriculares nacionais, assegura a formação de profissionais da educação prevista no art. 64 da Lei nº 9394/96 que diz:A formação de profissionais de educação para administração, planejamento, inspeção, supervisão e orientação educacional para a educação básica, será feita em cursos de graduação em pedagogia ou em nível de pós-graduação, a critério da instituição de ensino, garantida, nesta formação, a base comum nacional. Ao mesmo tempo em que forma professores, a Pedagogia prepara pessoas capazes de compreender e colaborar para a melhoria da qualidade em que se desenvolve a educação na realidade brasileira, envolvidos e compromissados com uma formação da idéia de transformação social.

Professor Tradicional X Construtivista

sábado, 12 de junho de 2010

Socceroos em casa: multidão australiana apoia time na África


Milhares de torcedores vão ao estádio Moses Mabhida, em Durban, um dia antes do jogo contra a Alemanha

























Direto de Durban, África do Sul




Torcedores têm com tema da fantasia a bandeira do país (Foto: Alexandre Alliati/Globoesporte.com)Eles podem não ser exatamente especialistas no trato com uma bola de futebol, mas é difícil encontrar torcida mais animada do que a da Austrália. A cidade de Durban foi invadida por habitantes da terra dos cangurus. Neste sábado, milhares deles rumaram a pé até o estádio Moses Mabhida para apoiar os Socceroos um dia antes do duelo com a Alemanha.
Milhares de fãs australianos se aglomeram nos arredores do estádio Moses Mabhida, na cidade de Durban. Estreia é contra a Alemanha, às 15h30m deste domingo (Foto: Alexandre Alliati/Globoesporte.com)Mais de 5 mil australianos devem comparecer ao Moses Mabhida para o jogo deste domingo. Grande partida deles está acampada em um estádio de críquete em Durban.






Foi uma festa. Eles se aglomeraram na frente do estádio e ficaram ali, cantando, fazendo bagunça, à espera da passagem do ônibus com os atletas. O veículo, cercado por torcedores, teve dificuldades para entrar no estádio. Os jogadores olharam espantados pela janelas, se cutucaram entre eles, apontaram para os torcedores, retribuíram o carinho com acenos. Eles estão em casa.


Artigos e dicas



Você está apaixonado pelo Inglês?







Francês talvez seja a língua do amor, mas Inglês também possui sua parte de expressões românticas. Aqui estão algumas frases úteis para se usar quando falar sobre sua namorada ou namorado.





1. Love makes the world go round. Algumas pessoas pensam que dinheiro faz o mundo girar. Mas para verdadeiros românticos, o amor é a coisa mais importante da vida.




2. Your better half. Isso se refere à sua namorada ou namorado. Você também pode chamar seu parceiro de 'my other half' - mas sua melhor metade é melhor que sua outra metade!




3. The light of my life. A light of your life é a pessoa que te faz sorrir, e se sentir bem! Você também pode dizer à sua amada, "Darling, you light up my life".





4. She drives me crazy! Não, não significa que ela faz você ficar louco! Se alguém drives you crazy, esta pessoa faz seu coração bater mais rápido. Por exemplo, "You're crazy about Amy, why don’t you ask her out?"




5. Falling in love. To fall in love significa muito mais do que apenas amar. Amar alguém é muito bom, mas 'to fall in love' significa que você não pode viver sem essa pessoa. Lembre-se: não diga ao seu namorado ou namorada "I'm falling in love with you" logo de cara. É melhor você esperar até realmente ter certeza.




6. Perfect match. Você já encontrou seu par perfeito? Seu perfect match é exatamente isso - a pessoa que combina com você perfeitamente de todas as maneiras. Também usamos a expressão 'soul mate'.




7. Seeing, Dating, Going steady. Quando você começa a sair com alguém, você não quer parecer muito sério. Você pode dizer 'I'm seeing someone'. Depois de um tempo, você começa dating. Finalmente, você go steady. Isso significa que vocês são oficialmente namorado e namorada.




8. You are too good to be true! Você diz isso a alguém se você acha que ele/ela é tão incrível que não pode ser real. Você pode dizer you are like a dream come true.





9. Significant Other. Isso é um jeito moderno de se referir ao seu parceiro ou amante na terceira pessoa. Então você pode dizer Can I bring my Significant Other to the party?, mas não Honey, you are my Significant Other.




10. Love at first sight. Isso é quando duas pessoas se apaixonam imediatamente, na primeira vez em que se vêem. Se você acredita nisso, então você é um verdadeiro romântico!




Resenha do texto de Marco Silva

Tema de Anísio Teixeira á Cibercultura: desafios para a formação de professores ontem, hoje e amanhã.




O texto de Silva inicia-se com uma inquietação de Anísio Teixeira a respeito da formação dos professores, ele prevê desafios cada vez mais cruciais a partir do seu tempo, quando se inicia o vertiginoso alastramento mundial dos meios de comunicação, da propaganda do consumismo e do entretenimento.


Em sua preocupação, a educação para todos não pode ficar alheia á revolução das ciências e dos meios de comunicação em massa, os professores precisam romper o método tradicional, engajando-se no enfrentamento dos descaminhos da cultura tecnológica.


O texto mantém um enfoque na formação de professores e preocupa-se pelo fato deles não terem sidos preparados para lidar com a televisão, e com a cultura de massa acompanhada da atual mídia digital on-line. Ele ainda diz que os professores estão distante do perfil necessário á nova formação dos estudantes por dizer “ainda não fizemos a educação que deveria ser feito para preparar o homem para época que ele criou e para a qual foi arrastado”.


Com isso ele dizia que era preciso formar professores capazes de lidar com a complexidade e a amplitude do seu tempo de modo a conduzi-lo e submetê-lo a uma ordem humana. Ele procurava antever o que poderia ser dos mestres dos dias vindouros, enfatizava que o professor estava em Crise e precisava haver uma mudança diante dos desafios da modernidade.


A seguir Teixeira dar sugestões de como reunir educação com os avanços da educação, ele sugerir expor os estudantes a uma diversidade de abordagens sobre conteúdos de aprendizagem, convidando-o a apreciar, sentir, rever, motivando-o a análise e a humanidade diante do conhecimento. Outra sugestão é lançar mão de equipamentos e de meios de comunicação, oferecendo a cada jovem, antes de terminar os níveis de estudo.


Ele oferece uma contribuição excelente para os professores especializados através dos recursos da televisão, do cinema e do disco levando todos os jovens a ver e ouvir e com o professor desdobrar, discutir e completar as lições. Anísio adverte que hoje é muito mais difícil fazer com que a educação chegue para todos, por isso ele recomenda os educadores a assumir o rádio, o cinema e a televisão como seus grandes aliados.


Apesar de não conhecer a internet Anísio Teixeira antecipou com lucidez e perspicácia a tendência de agravamento da dissolução do sujeito no progresso da mídia. Presencia-se que a pedagogia da transmissão continua implacável ao ciúme do modismo construtivista que veio valorizar a construção coletiva da aprendizagem pelos próprios estudantes. Pouco se fez para superar a prevalência da pedagogia da transmissão, e o resultado disso é sala de aula hoje cada vez mais sem atrativo e os alunos desinteressados no modelo clássico baseado em memorização e reprodução. Cada vez mais imersos na Cibercultura, os alunos estão exigindo uma nova forma de aprendizagem, pois eles se integram na chamada “geração digital” e estão cada vez menos passivos perante a mensagem fechada á intervenção. Eles evitam acompanhar argumentos que não permitem a sua interferência e lidam facilmente com a linguagem digital.


É preciso despertar o interesse dos professores para essa nova comunicação com os alunos em sala de aula tanto no presencial como a distância. Como mencionado por Silva, Anísio foi realmente um profeta, pois ele antecipou os problemas relacionados com a educação como, a evasão escolar da educação devido ao método tradicionalista em que os alunos não se interessam, não consegue ser passivos e apenas assimilar os conteúdos transmitidos, eles evitam acompanhar argumentos lineares que não permitem a sua interferência. Também os professores precisam fazer o uso da tecnologia como seus aliados investindo em participação coletiva, multidisciplinaridade e o diálogo.


Embora Anísio tenha antecipado sem ter presenciado o fracasso da escola para com a geração atual, ele faz uma abordagem tão real que o leitor se impressiona com a semelhança do mundo contemporâneo e suas recomendações continuam sendo utilizados pelos educadores atuais.